62 fotos que resumem o Jalapão, o paraíso de Tocantins.

Veja fotos do Jalapão, no Tocantins, um paraíso da natureza ainda pouco explorado no centro do Brasil.

No final do ano de 2018, realizamos um antigo sonho de visitar o Parque Estadual do Jalapão, no Estado de Tocantins. Através das fotos vamos levar você para dar uma volta nesse paraíso localizado no centro do Brasil.

De Palmas para São Felix

No trajeto de carro de Palmas até o povoado de São Félix, passamos por 2 lindos atrativos turísticos:

  • Morro do Gorgulho: no meio da estrada você para em uma pequena lanchonete/restaurante, e paga R$ 10 por pessoa, para visitar este lindo mirante que dá vista para diversas rochas avermelhadas.
Entrada para o Morro do Gorgulho, no Parque Estadual do Jalapão.
Entrada para o Morro do Gorgulho, no Parque Estadual do Jalapão.
Morro do Gorgulho, no Parque Estadual do Jalapão.
Morro do Gorgulho, no Parque Estadual do Jalapão.
Morro do Gorgulho, no Parque Estadual do Jalapão.
Morro do Gorgulho, no Parque Estadual do Jalapão.
Fomos em 10 pessoas para o Parque Estadual do Jalapão
Fomos em 10 pessoas para o Parque Estadual do Jalapão
Infelizmente não lembramos o nome desse simpático rapaz, que nos recepcionou na entrada da trilha para o Morro do Gorgulho.
Infelizmente não lembramos o nome desse simpático rapaz, que nos recepcionou na entrada da trilha para o Morro do Gorgulho.
  • Serra da Catedral: é uma propriedade privada, onde você pode fazer a trilha e subir essa pedra que tem forma de Catedral. Decidimos só parar para fazer uma foto e desfrutar da pedra de longe.
Nosso grupo, e nossos carros no Parque Estadual do Jalapão
Fomos em 10 pessoas para o Parque Estadual do Jalapão
Ao fundo a vista para Serra da Capela
Ao fundo a vista para Serra da Catedral
Pedra em formato de Catedral
Pedra em formato de Catedral

Fervedouro e Camping Bela Vista

Ao final da tarde chegamos no Fervedouro Bela Vista, em São Félix. Um dos fervedouros mais bonitos do parque!

Suas cores azuis enchem os olhos, e tudo fica melhor quando entramos na água.

As cores azuis do Fervedouro Bela Vista
As cores azuis do Fervedouro Bela Vista
Vegetação colorida em volta do Fervedouro Bela Vista, no Parque Estadual do Jalapão.
Vegetação colorida em volta do Fervedouro Bela Vista
Nadando no Fervedouro Bela Vista, no Parque Estadual do Jalapão
Nadando no Fervedouro Bela Vista
Nadando no Fervedouro Bela Vista, no Parque Estadual do Jalapão
Nadando no Fervedouro Bela Vista, no Parque Estadual do Jalapão

E aqui fica uma dica de ouro… A entrada no fervedouro custa R$ 20 por pessoa. Porém, você pode se hospedar na propriedade dos donos do Fervedouro Bela Vista.

  • Oferecem camping cobrando R$ 40 por pessoa,
  • Hospedagem em quartos privados por R$ 245 por casal,
  • R$ 10 por pessoa por um café da manhã magnífico!

Decidimos acampar por aqui. Assim economizamos na entrada do Fervedouro, além de termos o privilégio de visitá-lo em horários alternativos.

Nascer do sol no camping Bela Vista, no Parque Estadual do Jalapão
Nascer do sol no camping Bela Vista
Nossas barracas no campin Bela Vista, no Parque Estadual do Jalapão
Nossas barracas no camping Bela Vista, no Parque Estadual do Jalapão

Cachoeira do Formiga

Seguimos estrada saindo do camping Fervedouro Bela Vista, para visitar a Cachoeira do Formiga, que tem como principal atrativo, suas cores esverdeadas.

Impossível não se encantar com as fotos do Jalapão.

Nos aventurando pelas estradas do Parque Estadual do Jalapão
Nos aventurando pelas estradas do Parque Estadual do Jalapão
Nos aventurando pelas estradas do Parque Estadual do Jalapão
Nos aventurando pelas estradas do Parque Estadual do Jalapão
Cachoeira do Formiga, no Parque Estadual do Jalapão
Cachoeira do Formiga, no Parque Estadual do Jalapão
Águas transparentes da Cachoeira do Formiga, no Parque Estadual do Jalapão
Águas transparentes da Cachoeira do Formiga, no Parque Estadual do Jalapão
Águas transparentes da Cachoeira do Formiga, no Parque Estadual do Jalapão
Águas transparentes da Cachoeira do Formiga, no Parque Estadual do Jalapão

Fervedouro Buritizinho e Fervedouro Encontro das Águas

No dia que seguimos do povoado de São Félix para o povoado de Mateiros, passamos por 2 fervedouros que estavam no caminho.

Passamos por moradores da região, no trajeto de São Felix para Mateiros.
Passamos por moradores da região, no trajeto de São Felix para Mateiros.
Em toda pequena vila, era comum ver uma pequena igreja.
Em toda pequena vila, era comum ver uma pequena igreja.
Passar o dia na estrada do Parque Estadual do Jalapão, é uma das melhores partes da viagem.
Passar o dia na estrada do Parque Estadual do Jalapão, é uma das melhores partes da viagem.

Fervedouro do Buritizinho

O fervedouro com cores mais azuladas em todo o Parque do Jalapão. Além do fervedouro, você também pode nadar em um lindo rio com uma água doce de lavar a alma.

Antes de entrar no Fervedouro nos refrescamos nas águas coloridas do rio
Antes de entrar no Fervedouro nos refrescamos nas águas coloridas do rio
O verde do Parque Estadual do Jalapão, nos fazem sentir a energia desse nosso Brasil
O verde do Parque Estadual do Jalapão, nos fazem sentir a energia desse nosso Brasil
O fervedouro Buritizinho, é o mais azulado do Parque Estadual do Jalapão
O fervedouro Buritizinho, é o mais azulado do Parque Estadual do Jalapão
O fervedouro Buritizinho, é o mais azulado do Parque Estadual do Jalapão
O fervedouro Buritizinho, é o mais azulado do Parque Estadual do Jalapão

Fervedouro Encontro das Águas

É o fervedouro mais divertido. Por aqui você realmente sente que não afunda!

Além do fervedouro, você pode apreciar um lindo rio, que dá nome ao fervedouro Encontro das Águas.

A origem do nome se dá, pois é nessa região que desembocam as águas quentes e verdes do Rio Formiga, dando de encontro com as águas amarelas e frias do Rio Soninho.

Rio Encontro das Águas, no Parque Estadual do Jalapão
Rio Encontro das Águas, no Parque Estadual do Jalapão
Fervedouro Encontro das Águas. De fora não parecia que íamos nos divertir tanto por aqui.
Fervedouro Encontro das Águas. De fora não parecia que íamos nos divertir tanto por aqui.
Fervedouro Encontro das Águas, o melhor do Parque Estadual do Jalapão
Fervedouro Encontro das Águas, o melhor do Parque Estadual do Jalapão

Camping Cobra de Cabelo em Mateiros

Chegamos no camping Cobra de Cabelo no final da tarde. Por aqui sentimos uma energia super boa.

Cassiana, a dona do camping, nos recepcionou muitíssimo bem, nos fazendo sentir em casa.

Amanhecer no camping Cobra de Cabelo
Amanhecer no camping Cobra de Cabelo, no povoado de Mateiros
Uma das barracas montadas no camping Cobra de Cabelo, no povoado de Mateiros.
Cassianda, a dona do camping Cobra de Cabelo, se tornou uma amiga
Cassiana, a dona do camping Cobra de Cabelo, se tornou uma amiga

Animais no Parque Estadual do Jalapão

Outro atrativo da região, é observar sua vida selvagem. Durante nossa viagem o grupo viu:

  • Uma sucuri,
  • Um lobo guará,
  • Uma pequena raposa.

Não conseguimos fotografar nenhum dos animais acima, porém conseguimos registrar alguns pássaros do parque.

Papagaio do Parque Estadual do Jalapão
Papagaio do Parque Estadual do Jalapão
Um pequeno pássaro amarelo no Parque Estadual do Jalapão
Um pequeno pássaro amarelo no Parque Estadual do Jalapão
Pássaro em posição do voo, no Parque Estadual do Jalapão
Pássaro em posição do voo, no Parque Estadual do Jalapão
Pássaros na cidade de Ponte Alta.
Pássaros na cidade de Ponte Alta.
Corujas que vimos no Parque Estadual do Jalapão
Corujas que vimos no Parque Estadual do Jalapão
Pássaro com uma longa causa, que vimos nas Dunas do Parque Estadual do Jalapão.
Pássaro Tesourinha, é um animal peculiar pois possui longa cauda.

Serra do Espírito do Santo

Um dos atrativos mais incríveis do Parque do Jalapão, é a Serra do Espírito Santo, um lugar com lindas vistas para a paisagem das chapadas do parque.

PS: se prepare para uma trilha um pouco cansativa

Vou te falar que a SUV passava mais fácil que a 4x4 em vários trechos da viagem.
Vou te falar que a SUV passava mais fácil que a 4×4 em vários trechos da viagem.
Pegando a estrada para a Serra do Espírito Santo
Vista do alto da Serra do Espírito Santo
As vistas ds chapadas do alto do mirante da Serra do Espírito Santo, são impressionantes
As vistas das chapadas do alto do mirante da Serra do Espírito Santo, são impressionantes
De cima da para olhar a estrada, e ter uma noção da dimensão do tamanho do parque
De cima da para olhar a estrada, e ter uma noção da dimensão do tamanho do parque
Do outro lado do mirante, é possível observar as Dunas do Parque Estadual do Jalapão
Do outro lado do mirante, é possível observar as Dunas do Parque Estadual do Jalapão
É difícil acreditar no tanto de belezas naturais que o Jalapão oferece.
É difícil acreditar no tanto de belezas naturais que o Jalapão oferece.

Dunas do Jalapão

No final da tarde seguimos para as famosas Dunas do Jalapão. Confesso que imaginava que as Dunas eram maiores, hahaha, mas nada que tirasse o charme desse lugar incrível, com uma paisagem diferente de tudo que é visto no Parque.

Chegamos nas Dunas do Parque Estadual do Jalapão
Chegamos nas Dunas do Parque Estadual do Jalapão
Dunas do Parue Estadual do Jalapão
Dunas do Parque Estadual do Jalapão
Jalapão oferece uma variedade incrível de cores para as fotos.
Jalapão oferece uma variedade incrível de cores para as fotos.
Caminhando pelas Dunas do Parque Estadual do Jalapão
Caminhando pelas Dunas do Parque Estadual do Jalapão

Uma das coisas que mais nos impressionaram no Jalapão, foi a diversidade de paisagens que é possível encontrar. Desde morros chapados, até dunas no meio da vegetação do cerrado.

Vista para os morros do Parque Estadual do Jalapão
Vista para os morros do Parque Estadual do Jalapão
A imensidão das rochas do Parque Estadual do Jalapão
A imensidão das rochas do Parque Estadual do Jalapão
Incrível vista para as formações rochosas do Parque Estadual do Jalapão
Incrível vista para as formações rochosas do Parque Estadual do Jalapão
No Parque Estadual do Jalapão, a felicidade transborda
Por aqui a felicidade transborda

Cachoeira da Velha

Acordamos cedo, desarmamos as barracas e deixamos tudo pronto para seguirmos para a cidade de Ponte Alta, nossa última parada na viagem.

Durante o trajeto é possível fazer um desvio que totaliza 60km ida e volta, para visitar a Cachoeira da Velha.

Por aqui você se impressiona com a natureza, pois andando pelo Parque do Jalapão, você nunca imaginaria encontrar uma queda d’água tão grande!

Estrada do Parque Estadual do Jalapão, saindo da Serra do Espírito Santo
A paisagem da Serra do Espírito Santo ficou para trás
Lindas vistas durante a estrada que percorremos no Parque Estadual do Jalapão
Lindas vistas durante a estrada que percorremos no Parque Estadual do Jalapão
Vista da entrada do local para visitar a Cachoeira da Velha. Já de longe deu para sentir a imensidão do Parque do Jalapão.
Vista da entrada do local para visitar a Cachoeira da Velha. Já de longe deu para sentir a imensidão do Parque do Jalapão.
A cachoeira da velha tem uma força incrível, nos fazendo lembrar das Cataratas do Iguaçu.
A cachoeira da velha tem uma força incrível, nos fazendo lembrar das Cataratas do Iguaçu.
A cachoeira da Velha também impressiona, por estar localizada em uma região com clima muito seco.
A cachoeira da Velha também impressiona, por estar localizada em uma região com clima muito seco.

Cânion Sussuapara

No final do trajeto para Ponte Alta, paramos para visitar o Cânion Sussuapara. Infelizmente o dia não estava ensolarado, mas mesmo assim conseguimos apreciar a caminhada por dentro do cânion.

No nosso último dia saímos para conhecer outros dois atrativos do parque, a Lagoa do Japonês, e a Pedra Furada. Infelizmente o dia estava muito chuvoso, e não pudemos conhecer estes dois últimos atrativos.

Cânion Sussuapara
Cânion Sussuapara
Cânion Sussuapara
Cânion Sussuapara
E seguimos para Ponte Alta
E seguimos para Ponte Alta
Paulistano de 28 anos, que ainda mora em São Paulo, e idealizador da empresa Prana Criativa. Alguém que só percebeu o tamanho do mundo quando colocou pela primeira vez a mochila nas costas, e a partir de então passou a enxergar o mundo em uma outra perspectiva. Uma perspectiva menos “de eu” e mais “de todos”. Uma pessoa que vive em uma utopia de crer que o mundo pode ser um lugar diferente.

Quer deixar um comentário?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *