Guápulo, o bairro boêmio de Quito

No planejamento de nossa viagem para Quito, tentei fazer várias pesquisas na internet sobre quais eram os bairros alternativos da capital, e Guápulo nunca apareceu nos meus resultados.

Mas foi quando chegamos em Quito, em nossa hospedagem em Mariscal, que vimos um folder do Quito Street Tour, acessamos o site, e pudemos conhecer o bairro boêmio da capital do Equador.

Leia também:
Onde se hospedar em Quito (dicas de bairros!)
Walking Tour pelo bairro de Guápulo

Mirante com vista para o bairro de Guáulo, em Quito, no Equador
Mirante com vista para o bairro de Guáulo, em Quito, no Equador

Guápulo, o bairro mais boêmio de Quito

Onde bebedeira e cultura se encontram!

Os cariocas que me corrijam (se eu estiver errada), mas Guápulo me lembrou muito o Morro de Santa Teresa, da capital do Rio de Janeiro.

Um bairro cheio de subidas e descidas, ruas de paralelepípedo, construções antigas e coloniais, espaço de morada de muitos artistas da cidade, e muita vida cultural nos bares e restaurantes espalhados pelas ruas. Isso é Guápulo 🙂

Próximo de uma parte mais abastada da cidade, com prédios, casas e comércios modernos, Guápulo destoa e chama a atenção, já que toda a sua arquitetura é muito antiga, e cheia de história.

Walking tour por Guápulo, em Quito, capital do Equador
Walking tour por Guápulo, em Quito, capital do Equador
Descendo as ladeiras do bairro de Guápulo, em Quito no Equador
Descendo as ladeiras do bairro de Guápulo, em Quito no Equador
Quito - Guapulo Quito Street Tour
Quito – Guapulo Quito Street Tour

Nós nos hospedamos por alguns dias próximos de Guápulo, no Hostel El Hostelito. Um hostel muito bom, mas um pouco mais caro, e com um conceito diferente.

Nele, existe um quarto de pods (aquelas camas fechadas) para casais, e infelizmente não tivemos uma experiência muito boa neste quarto (que abrigava 10 casais ao mesmo tempo!).

Mas foi muito gostoso estar por lá durante alguns dias, pois caminhar pelo bairro é acolhedor, tranquilo, e conhecer alguns dos seus restaurantes é delicioooooso.

Entrada do Hostel El Hostelito (fonte: hostelito.com)
Entrada do Hostel El Hostelito (fonte: hostelito.com)
Quarta compartilhado para casal no El Hostelito (fonte: elhostelito.com)
Quarta compartilhado para casal no El Hostelito (fonte: elhostelito.com)

História

O bairro que separa a Quito urbana da rural

Hoje em dia essa afirmação nem é mais verdade. Quito se urbanizou tanto, que agora Guápulo já está dentro da parte urbana da cidade.

O bairro foi fundado pelos espanhóis (não é a toa que tem toda uma arquitetura colonial), e está aos pés do histórico Caminho de Orellana, que foi usado pelo colonizador Francisco de Orellana, para iniciar uma viagem de conquista da parte amazônica da América do Sul.

Algumas lendas dizem também que Guápulo é considerado um local sagrado, já que em 1969, a Virgem Maria apareceu em cima de uma nuvem neste lugar. Sim, é o que dizem! E se você acredita, vale a pena dar uma passada por lá, a energia do local é realmente contagiadora.

Casas históricas que viram bares, no bairro de Guápulo, em Quito, no Equador
Casas históricas que viram bares, no bairro de Guápulo, em Quito, no Equador
Casas históricas que vimos no Walking Tour pelo bairro de Guápulo, em Quito, no Equador
Casas históricas que vimos no Walking Tour pelo bairro de Guápulo, em Quito, no Equador

Localização

Nem tão perto, e nem tão longe!

O bairro de Guápulo está na parte central de Quito, mas não está tão próximo dos principais pontos turísticos da cidade.

Por isso, para chegar aqui pode ser necessário pegar um uber, ou um táxi. Existem várias avenidas próximas, então se você pesquisar bem, pode encontrar alguns ônibus que passam perto.

Para conseguir se localizar, Guápulo fica exatamente atrás do Hotel Quito (as pessoas normalmente sabem onde é). Chegando no Hotel Quito, você vai começar a descer algumas ruas, até chegar ao Mirador de Guápulo, e de lá, começar a descer até o bairro.

Mirante de Guápulo, em Quito, capital do Equador
Mirante de Guápulo, em Quito, capital do Equador

Comércios

Poucas opções

Nós não chegamos a ver muitas opções de comércio lá dentro. Apesar do bairro ser residencial, não parece ser muito habitado. Obviamente você vai encontrar alguma coisa ou outra, mas não encontrará, por exemplo, mercados grandes.

Atrativos

Guápulo não é feito só de boêmia!

Como todo bom bairro e cidade colonial, sempre tem alguma igreja especial! Para os religiosos, a Igreja Nossa Senhora de Guápulo pode ser o ponto alto do bairro. Ela é realmente muito bonita, e possui um valor artístico muito precioso.

Catedral de Guápulo, Quito
Catedral de Guápulo, Quito
Ao final do bairro, está localizada a Catedral de Guápulo
Ao final do bairro, está localizada a Catedral de Guápulo

Agora para quem está em busca da parte boêmia e cultural, nas ladeiras de Guápulo você vai encontrar muitos pontos legais para conhecer. Existe um café chamado Café Guápulo, onde até Manu Chao já fez um show!

Além de ter opções gostosas de petiscos e bebidas, com destaque para o Canelazo, uma das melhores bebidas alcoólicas que já bebi na minha vida! Sendo sincera! O bar é aberto ao fundo, e dá uma vista incrível do vale onde ele se encontra.

Café Guápulo, onde tomamos um delicioso canelazo, drink típico dos Andres da América do Sul
Café Guápulo, onde tomamos um delicioso canelazo, drink típico dos Andres da América do Sul
Visitando o Café Guápulo,no Walking TOur do bairro de Guápulo, em Quito no Equador
Visitando o Café Guápulo,no Walking TOur do bairro de Guápulo, em Quito no Equador
Foto do Manu Chao no bar que visitamos em Guápulo, em Quito, no Equador
Foto do Manu Chao no bar que visitamos em Guápulo, em Quito, no Equador

O canelazo é uma bebida alcoólica andina, comumente consumida na parte andina da Colômbia, Equador e Peru. Ela é feita de aguardente (tipo pinga), açúcar ou panela (tipo rapadura), com água de canela, e pode ser misturada com sucos de frutas.

Nós amamos o canelazo, e tomávamos vários dias haha. Mas cuidado para não exagerar. Quito se encontra a 2.850m de altitude, e o álcool pode ser prejudicial para quem é sensível à altura.

Outro lugar legal para conhecer em Guápulo, é a Pizzaria Ananké. Existem outras filiais desta pizzaria espalhadas pela cidade, e nós por exemplo, conhecemos uma filial que fica fora do bairro, mas próxima (uma filial mais moderna). E nós aprovamos muito sua comida!

Infelizmente não comemos uma pizza haha, por que era mais cara. Mas experimentamos uma porção de batatas fritas clássicas guapuleñas, que são nada mais do que batatas gratinadas com pickles, cebola, pimentão e salsa caseira. Acompanhadas de um canelazzo, ficou tudo di-vi-no!

Outro lugar que nós gostaríamos de ter ido, mas não conseguimos ir, é um restaurante vegetariano que fica embaixo do Mirante de Guápulo. Falam que lá a comida é muito boa, e parte das vendas são revertidas para causas animais 🙂

Veja abaixo o vídeo onde provamos o famoso, e delicioso canelazo.

Nossa opinião

Ótimo para visitar e tomar um canelazo!

Aor procurar por opções de hospedagem, encontrarmos algumas no Airbnb, obviamente um pouco mais caras. Mas hostels mesmo nós quase não encontramos.

Acredito que só vale a pena se hospedar lá, se você realmente quiser ter a experiência de se hospedar no bairro.

Caso contrário, Guápulo é um pouco difícil de chegar e sair, não é tão próximo dos principais pontos turísticos da cidade, e você pode muito bem conhecer em um dia, ou algumas noites.

Quer mais dicas e informações sobre Quito? Nós fizemos uma viagem de 2 meses e meio pelo Equador, e temos muita coisa para compartilhar <3

Clique aqui para ver mais posts sobre a capital do Equador. E se tiver alguma dúvida, manda nos comentários. Nós vamos adorar e te ajudar 🙂

Guápulo é um ótimo bairro para tirar fotos durante o entardecer e a noite
Guápulo é um ótimo bairro para tirar fotos durante o entardecer e a noite
Vista do entardecer, do alto do bairro de Guápulo
Vista do entardecer, do alto do bairro de Guápulo
Arte dentro de um café, no bairro de Guápulo, em Quito, no Equador
Arte dentro de um café, no bairro de Guápulo, em Quito, no Equador
Autor do Post
Mari Sanefuji
Joseense de 24 anos, que há 6 anos decidiu se mudar para São Paulo para trabalhar no ramo da Publicidade como Gestora de Mídias Sociais. Posso me descrever como uma mente inquieta sempre em reflexão sobre o mundo, e sobre a mim mesma.

Quer deixar um comentário?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *